——–{—(@

En une

Publication d’un article en portugais dans la revue brésilienne O público e o privado

Un de mes articles vient d’être traduit en portugais dans une revue universitaire Brésilienne sur les politiques publiques. Son dernier numéro est consacré aux politiques publiques dans le secteur patrimonial. Il s’agit de la revue O público e o privado :

Babou, Igor. Contingências e mediações do Valor Universal Excepcional: interseções entre o local, o internacional e o universal a partir de dois parques naturais do patrimônio mundial, O público e o privado, n° 22, Dossiê: Políticas públicas, cidades e patrimonio, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Brasil. [en ligne : http://www.seer.uece.br/?journal=opublicoeoprivado&page=article&op=view&path[]=806]

Resumo

O processo de patrimonialização de parques naturais pela UNESCO pode ser definido antes pela heterogeneidade e por articulações e deslocamentos entre natureza e cultura, do que por “valores” ou por categorias puras e homogêneas, fixas e em oposição, as quais imporiam um valor universal como evidência. A atribuição do Valor Universal Excepcional depende, então, em grande parte de contingências locais e de mediações internacionais. A pesquisa conduzida em dois parques naturais habitados, um na Argentina e outro em La Réunion, ambos reconhecidos pela UNESCO por sua biodiversidade, revelou uma diversidade de escalas territoriais de ação, a confrontação de normas e usos, e a circulação de representações ligando o local ao internacional. Assim, é por meio de uma tessitura heterogênea de operadores de legitimação, de discursos e de saberes, e mesmo da intervenção imprevisível de uma espécie animal que se revela este jogo de estratégias humanas em torno da patrimonialização.

Discussion

Pas encore de commentaire.

Commenter

Archives